Uma vida

Os dias passavam, e numa mesmice inquietante ela via o tempo perdido…
Planos falhos, ideias erradas e cartas rasgadas…
Ainda não chegara sua vez de vencer na vida…
Ela seguia tentando… e chorando… e temendo…
Seu grande medo consumia as horas:
Será que em algum momento o meu dia vai chegar?


Nunca chegou.

Os dias não são nossos; são do mundo. O planeta e suas órbitas não conspiram por uma vida, somente uma alma pode mudar outra. Os dias não nos pertencem… mas a nossa vida, sim. Ela é nossa, e cabe a nós decidir se ela vai valer a pena… ou não.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Uma vida

  1. Então tu não és de Porto Alegre? Eu nasci em São Luís – MA, porém me mudei pro interior quando tinha 3 anos, e morei lá até os 13. Hoje sempre visito, considero um refúgio (e lá tem meus avós me babando com o netinho legal que eu sou, hahaha). Ou seja, eu entendo seu sentimento por outra cidade, a emoção. :)Na verdade, acho que nem precisa ser uma cidade, um ambiente diferente. Qulquer lugar pode ter sua magia. Eu consigo lembrar aqui de um punhado de lugares que emocionam…Tô adorando ver que você escreve com frequência. :)Esse popost atual me lembrou de algo que eu penso…Eu acredito MUITO na ideia de que a vida de qualquer um varia imensamente sob diferentes perspectivas. Não sei se consegui explicar muito bem, mas é assim: Tu já viste um filme chamado "Melinda & Melinda", de Woody Allen? Nele ele conta a mesma história em forma de drama e em forma de comedia. É mais ou menos isso. :)Um beijo!

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s