Ao meu lar

Oi pessoal! Já estão cansados do meu amor incondicional pelo Rio Grande do Sul? Desculpem, mas lá vem mais coisas! Na verdade nem é culpa minha, mas sim da professora de Teoria da Literatura que mandou a gente fazer um poema escolhendo uma das épocas do lirismo, e é ÓBVIO que eu escolhi o lirismo romântico e mais ÓBVIO ainda que decidi falar do meu amor pelo RS! Então eis aqui meu poema (não muito bom)! Digo logo que só posto ele aqui porque sei que não são muitos os que aqui vem me visitar, senão eu estaria morrendo de vergonha! HEHE Divirtam-se!

Ao meu lar

Não vivo aqui, em mim
Meu espírito permanece no meu lar,
Aqui não estou, apenas passo
Cansado do cansaço de tão longe de lá estar

Vindo de uma terra onde se faz sol,
Frio, ventania e campos floridos
Tudo se faz no céu claro e azul,
Na terra do amor, o Rio Grande do Sul

Oh distância!
O que me rodeia não me satisfaz,
A quietude sem fim aflige esse lugar
O nada se torna um fardo minaz

Tudo me lembra de não estar naquelas terras
A melodia, o perfume, a calmaria
Nada me lembra do que faço nestas costas…
A nostalgia me consome
Continuo sem respostas

Anúncios

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s