Hope

A historinha de uma vida meio minha

Tudo começa num sonho… em um não, mas em muitos, já que são incontáveis as vezes em que ela sonhou com a mesma coisa: aquele amor improvável, que só havia de acontecer em sonhos mesmo. Tudo termina em uma manhã: ela se dá conta de que aquilo não passava de uma ilusão. Oh, doce ilusão…
Decepção. Aquele dia começara do mesmo jeito de tantos outros. Poucos olhares, resquício nenhum daquele sonho na realidade. Ela pensa “será mesmo que viver no imaginário é tão ruim assim?”, tentando melhorar a própria situação, tentando se sentir melhor. O dia continua e ela percebe que é muito mais difícil quanto ela pensava ignorar a realidade. Ela está aí, estampada na sua cara… Como deixar pra lá?
Todo tipo de sentimento a contamina: saudade, carinho, ódio, ciúme, paixão, amizade… ela só não tem uma coisinha: esperança. Esta só nasce quando o amor está próximo, em situações totalmente escassas. É um pinguinho de esperança que chega e faz ela pensar que vai dar tudo certo. É um momento tão minúsculo que parece até ser bobo, mas faz com que ela pense que vale a pena continuar por todas as outras 23h59min do dia na fé de que algo vá acontecer. E sabe o que isso traz? Mais decepção. NADA acontece. E ela segue em frente. Vivendo sempre na pontinha de esperança de que tudo ficará bem.
Anúncios

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s