"Biológicas, exatas e desumanas"

Título por Rosana Hermann, que achei crucial citar, juntamente com um trecho de seu texto: “Não terei tempo de procurar na rede o nome do culpado pela divisão das disciplinas de educação em três vertentes, mas de alguma forma o conhecimento formal ficou dividido em ciências biológicas, ciências exatas e ciências humanas. Acho lindo que tudo seja tratado de forma cientifica e organizada mas temo que esta tripartição não tenha sido um bom negócio, especialmente hoje, vendo que duas pernas se desenvolveram e uma ficou atrofiada. O homem passeia em Marte com seu robô e envia imagens ao vivo, com exatidão tecnológica surpreendente. Aqui na Terra, clona-se seres vivos e as esperanças de cura se renovam com o desenvolvimento de pesquisas com células-tronco. O tripé do conhecimento desenvolveu pernas longas e bem torneadas para as exatas e biológicas. Infelizmente, com o crescimento das outras duas, a terceira perninha, as ciências humanas, que incluem coisas como a filosofia e a ética, ficou ali, atrofiada e penduradinha. E isso, tem tudo a ver com a crise humana do mundo atual.”
É verdade. Cada vez mais, as pessoas desprezam à esta área do conhecimento, alegando que esta não traz progresso algum. Olhando comunidades no orkut, encontrei uma (com muuuitos participantes) cujo título era “Errar é humanas”, e que se falava sobre as ciências exatas serem superiores às humanas. Não estou aqui para argumentar o contrário, mas penso que todas áreas se completam e, por isso, sem criticar outras áreas de conhecimento, decidi apenas tentar defender a minha.
Na área de humanas estão aqueles professores dos seus filhos, que não ensinarão sobre genética ou cálculos, mas sobre a vida. Sobre nosso passado, nosso provável futuro. Sobre ética, sobre a escrita, a comunicação. Já imaginou se você soubesse fazer tudo, tudo mesmo, mas não conseguisse sequer comunicar-se com o outro, já que não tinha aprendido coisa alguma da área de humanas? Será que todo seu conhecimento valeria algo? Se a sua professora do primário não tivesse lhe ensinado as letras, e depois você não tivesse aprendido a ler textos e interpretá-los, será que você conseguiria ingressar em qualquer profissão sem muita dificuldade?
É por isso que ninguém vê o valor dessa área. Ela está presente desde sempre com todos, por isso é como se fosse algo insignificante. Além disso, os profissionais da área são tão mal tratados, que a sociedade não presta atenção neles. Pergunta, então, por que esses profissionais estão nessa área? Retirando poucos exemplos, a grande maioria das pessoas que nesta área trabalham, trabalham por amor àquilo que estudam ou ensinam, somente.
Até a inteligência desse grupo é inferiorizada pelos outros. Ninguém percebe que todos poetas, filósofos e escritores que são usados para citar fatos físicos, químicos, biológicos, históricos, literários.. são todos humanos. Aristóteles, por exemplo, foi um filósofo grego, e prestou constribuições fundamentais nas áreas da ética, política, física, metafísica, lógica, psicologia, poesia, retórica, zoologia, biologia e história natural.
Resumindo.. não afirmemos que uma área é mais importante que a outra. Sempre há pontos específicos em cada uma das áreas de conhecimento, por isso é impossível a classificação de melhor ou pior. Todas áreas se completam na tentativa de entender o universo em que vivemos. *

Anúncios

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s